Dentro de uma empresa, o plano de carreira e remuneração faz parte das regras e políticas elaboradas pela instituição com o objetivo principal de nortear o caminho que poderá ser seguido pelos seus colaboradores a partir do momento que fizerem parte do corpo da companhia.

É ele o responsável por garantir que todos os funcionários 一 e também aqueles que desejam se tornar parte da empresa 一 tenham ciência de como a companhia é organizada e, em muitos casos, ele é o fator decisório na hora de escolher para qual empresa se deseja trabalhar. Isso porque muitos colaboradores almejam novas posições dentro de um ambiente corporativo, uma questão que envolve não somente o valor monetário, mas, mais ainda, o valor da aprendizagem e da bagagem que pode ser adquirida em uma instituição – o sonho de muitos ainda é galgar uma trajetória de crescimento e qualificação.

Além disso, é através do plano de carreira que a empresa possui condições de elaborar adequadamente o organograma empresarial e definir de que maneira ela irá funcionar hierarquicamente com definição de tarefas e responsabilidades. A partir dessa definição é que o negócio terá a estrutura correta para a definição do plano de remuneração.

Quando falamos da elaboração de planos de carreira, os principais itens definidos são:

  • Descrição do cargo: tratam-se das questões técnicas exigidas pelo cargo e que deverão ser cobradas do colaborador. Envolvem o papel que ele deve exercer e quais os requisitos que deve atender, como o conhecimento da área, formação acadêmica exigida etc.
  • Perfil do cargo: aqui definem-se as questões comportamentais relacionadas ao cargo. Por exemplo, é aqui que se define se a vaga requer habilidades como bom trabalho em equipe, proatividade, boa relação interpessoal, interesse em aprender, enfim, todos os requisitos ligados ao comportamento que será exigido do colaborador.
  • Políticas e critérios para promoção: é aqui que a empresa define como serão as políticas aplicadas na hora de realizar uma promoção. Por exemplo, em algumas instituições só é possível para o colaborador ser promovido se ele já estiver na empresa há pelo menos seis meses e se não possuir advertências ou não-conformidades. É aqui também que se define se uma vaga será aberta primeiro para processo interno e, na ausência de alguém qualificado para o cargo, será remanejada para um processo externo.

Agora, através do planejamento e elaboração do plano de remuneração é possível determinar os tipos de recompensa aos quais o colaborador poderá ter direito, tais como: salário, benefícios, variáveis, bônus (sejam eles por produtividade, merecimento ou outros tipos de avaliação estabelecidas pela empresa), participação nos lucros etc.

É nesse momento que a empresa desenvolve as suas políticas para remuneração e para isso, normalmente é preparada uma avaliação de desempenho. Mas esse é um assunto que iremos tratar mais para frente aqui no blog.

A DiferenciAll e o seus anos de atuação no mercado garantem que o seu negócio estabeleça um organograma empresarial que funcione e que seja capaz de agregar talentos à sua empresa, aumentando o engajamento e a motivação do seu time. Fale conosco e saiba como podemos ajudar!

plano de carreira e remuneração

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Assine nossa newsletter para ficar por
dentro das nossas novidades.